Lucro das indústrias chinesas caem 2,9%; China emite US$ 6 bi em bônus

Últimas notícias

China levanta US$ 6 bilhões em venda recorde de bônus soberanos em dólar: O Ministério das Finanças da China emitiu na terça-feira, em Hong Kong, bônus soberanos em dólar no maior valor de todos os tempos.

 

Beijing, 27 nov (Xinhua) — Os lucros das principais empresas industriais da China caíram 2,9% anualmente nos primeiros dez meses de 2019, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Departamento Nacional de Estatísticas (DNE).

A cifra foi maior que a queda anual de 2,1% registrada nos primeiros nove meses, de acordo com Zhu Hong, estatístico sênior do DNE.

Os lucros das principais estatais chinesas caíram 12,1% em termos anuais, para 1,47 trilhão de yuans (US$ 210 bilhões), enquanto os ganhos das privadas subiram 5,3% anualmente, para 1,39 trilhão de yuans , de janeiro a outubro.

Durante o período, os lucros da indústria de mineração subiram 2,4%, para 472,13 bilhões de yuans, enquanto os lucros da indústria de manufatura caíram 4,9%, para 4,13 trilhões de yuans.

Os lucros em 30 dos 41 setores industriais pesquisados aumentaram em comparação com um ano atrás, de acordo com o DNE.

Em outubro, os lucros das principais empresas industriais registraram uma queda anual de 9,9%.

China levanta US$ 6 bilhões em venda recorde de bônus soberanos em dólar

Beijing, 27 nov (Xinhua) — O Ministério das Finanças da China emitiu na terça-feira, em Hong Kong, bônus soberanos em dólar no maior valor de todos os tempos.

Os US$ 6 bilhões em papéis estão divididos em quatro tranches: US$ 1,5 bilhão de três anos; US$ 2 bilhões de cinco anos; US$ 2 bilhões de 10 anos; e US$ 500 milhões de 20 anos.

A escala e a duração dos títulos são razoáveis e podem ajudar a melhorar a curva de juros dos títulos soberanos em dólar da China no exterior, disse a pasta.

Os investidores dos títulos são diversos e de uma ampla variedade de regiões, destacando o reconhecimento aprimorado dos investidores internacionais aos bônus soberanos da China.

A emissão bem-sucedida mostra o compromisso da China na busca de um mais alto nível de abertura e a confiança dos investidores globais na constante expansão econômica da China, acrescentou o ministério. (Xinhua).

 

Mercado acionário chinês fecha em queda

Beijing, 27 nov (Xinhua) — O mercado acionário chinês fechou nesta quarta-feira em queda, com o indicador referencial, o Índice Composto de Shanghai, caindo 0,13% e fechando em 2.903,19 unidades.

O Índice de Componentes de Shenzhen perdeu 0,30% encerrando o pregão em 9.648,39 unidades.

Setor fiduciário da China continua a diminuir no terceiro trimestre sob regulação mais rigorosa

Beijing, 26 nov (Xinhua) — A indústria fiduciária da China manteve sua tendência decrescente no terceiro trimestre deste ano devido à regulação financeira mais rigorosa, mostraram os dados industriais na terça-feira.

Os ativos fiduciários totais das 68 operadoras de mercado da China atingiram 22 trilhões de yuans (US$ 3,13 trilhões) até o fim do setembro, queda de 2,39% em relação ao trimestre anterior, mostraram os dados da Associação de Fideicomissários da China.

Até o final do terceiro trimestre, as receitas de negócios do setor aumentaram 6,42% em termos anuais para 79,56 bilhões de yuans, enquanto o total de lucros subiu 13,13%, para 55,94 bilhões de yuans.

As empresas industriais e comerciais continuaram a tomar a maior fatia de investimento fiduciário total no período, seguidas pelas instituições financeiras, indústrias básicas e bens imóveis.

O fundo fiduciário investido em empresas industriais e comerciais ficou em 5,51 trilhões de yuans até o final de setembro, respondendo por 29,76% do saldo total.

 

Fonte: Xinhua (agencia estatal chinesa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *