Alta de preço em SP sinaliza maior consumo de carne bovina nobre no fim de ano

Economia Pecuária Últimas notícias

Os preços de cortes nobres de carne bovina, mais utilizados durante as comemorações de fim de ano, subiram em novembro em São Paulo, indicando maior demanda para as festas de dezembro enquanto a oferta segue reduzida, segundo informações do Instituto de Economia Agrícola (IEA).

Os cortes resfriados provenientes do “traseiro com osso”, como contrafilé e picanha, subiram 3,73% em novembro, na comparação com outubro, para R$ 12,23 o quilo. Em relação a novembro de 2017, a alta no preço foi de 4%.

“Esses resultados indicam que as festas de fim de ano e o recebimento do 13º salário podem impulsionar o consumo de carnes bovinas mais nobres”, escreveram analistas do IEA em relatório.

Também houve aumento de preço mensal para a carne suína 1/2 carcaça (+4,64%) e do frango resfriado (+4,11).

Já as carnes bovinas de menor valor, chamadas de “carne de segunda”, como acém e costela, tiveram queda de preços no período.

O preço da carne bovina resfriada dianteira com osso caiu 5,99% ante outubro, para R$ 7,85 o quilo em novembro. O valor da carne bovina resfriada ponta de agulha fechou em R$ 7,83 em novembro, queda de 6,34% ante outubro.

setor supermercadista de São Paulo já informou no mês passado que tem perspectivas positivas para as vendas de produtos alimentícios típicos de festas de fim de ano em 2018.

Por Anna Flávia Rochas em 18/12/2018

 

Fonte: CarneTec Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *