Falta de vacina não preocupa e MS segue cronograma em campanha contra aftosa

Pecuária Últimas notícias

Iagro descarta problema com falta de vacinas contra aftosa; ação no Planalto e Fronteira acabou e, no Pantanal, termina no dia 15. (Foto: Iagro/Aquivo)

 

Mapa aponta que 10 Estados enfrentam dificuldades referentes à falta da medicação

 

 

A vacinação do rebanho de Mato Grosso do Sul contra a febre aftosa segue sem percalços, ao contrário do que ocorre em outras regiões do país que enfrentam a falta do medicamento para a imunização. A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) informou que o cronograma foi seguido tanto no Planalto como na região do Pantanal, com os trabalhos sendo encerrados na região pantaneira em 15 de dezembro.

No Estado, as doses deveriam ser adquiridas e aplicadas entre 1º e 30 de novembro nas regiões de Fronteira e Planalto, com o registro sendo ser realizado até 15 de dezembro. Já na região do Pantanal, as vacinas devem ser aplicadas até 15 de dezembro, com registro até 30 de dezembro. A campanha em andamento compreende a segunda etapa da imunização e previa atingir até oito milhões de cabeças de gado com idade de até 24 meses.

Por falta de vacinas, o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) decidiu prorrogar até 10 de dezembro a vacinação contra a aftosa em oito Estados: no Acre, Mato Grosso, Maranhão, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Ceará a imunização vai até 10 de dezembro. No Amazonas, a data foi arrastada até o dia 14. No cronograma oficial, as campanhas terminariam na sexta-feira (30 de novembro) nesses Estados.

Leia a notícia na íntegra no site do Campo Grande News.

 

Fonte: Campo Grande News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *