EUA reintroduz carne suína no mercado argentino

Suínos Últimas notícias
Os termos são baseados na ciência e condizentes com os padrões internacionais de saúde animal

Os Estados Unidos estão reintroduzindo o comércio de carne de porco norte-americana no mercado da suinocultura argentina depois de 20 anos. De acordo com o secretário de agricultura dos EUA, Sony Perdue, a nova parceria representa um avanço para a pecuária estadunidense e irá beneficiar muitos produtores rurais.

“Este novo mercado é uma grande vitória para os agricultores e pecuaristas americanos. Estou confiante de que, uma vez que o povo da Argentina tenha um gostinho dos produtos americanos de carne de porco, eles só vão querer mais. Este é um grande dia para nossa comunidade agrícola e um exemplo de como a administração Trump está comprometida em apoiar nossos produtores ao abrir novos mercados para seus produtos”, comenta.

O acordo entre os dois países foi selado com uma visita do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, a Buenos Aires. No entanto, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e o Escritório do Representante de Comércio dos EUA têm trabalhado com o Ministério da Argentina nos termos legais do processo já faz um tempo. “Os EUA são o terceiro maior produtor de carne suína do mundo e um dos maiores exportadores”, diz o secretário.

Segundo Perdue, os termos são práticos, baseados na ciência e condizentes com os padrões internacionais relevantes de saúde animal. Ele afirmou ainda que os dois países estão comprometidos com a expansão do comércio agrícola entre os Estados Unidos e a Argentina, já que o presidente Donald Trump e o presidente Maurício Macri assinaram uma Declaração Conjunta sobre o tema em abril de 2017, na capital Washington.

Fonte: Agrolink

Foto: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *