Brasil comercializou quase 540 mil toneladas de agroquímicos formulados em 2017

Economia Últimas notícias

Um total de 539.945 toneladas de agroquímicos formulados foram vendidas no Brasil em 2017, de acordo com relatórios semestrais enviados pelas empresas ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). O País registra ainda a venda de 208.535 toneladas dos chamados “produtos técnicos”.

Do total de produtos formulados comercializados, mostra o relatório do Ibama, nada menos que 438.181 toneladas são provenientes de produção nacional. Outras 128.064 toneladas foram importadas, sendo que o Brasil vendeu ao exterior apenas 8.837 toneladas.

Dentre os produtos técnicos, 71.669 toneladas foram produzidas no Brasil, enquanto 199.375 toneladas foram compradas no mercado externo. Ainda 8.503 toneladas dos agroquímicos manufaturadas no País foram exportadas, apontam as planilhas do Instituto, que é vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

No ano passado, 126 empresas titulares de registro de produtos “Químicos e Bioquímicos” encaminharam relatórios semestrais de agrotóxicos ao Ibama. Foram recebidos 6.356 relatórios: 2.465 de produtos técnicos (PT) e 3.891 de formulados (PF). Houve um aumento no número de relatórios recebidos em 2017 em comparação a 2016 em razão de novos registros concedidos. Calcula-se que em 2017 tenham sido registrados 259 novos produtos formulados, de acordo com dados extraídos do Sistema de Agrotóxicos do Ibama.

Os relatórios de produtos formulados recebidos abrangem um total de 329 ingredientes ativos. Desse total, 88 terão valores de comercialização divulgados por corresponderam a marcas comerciais cujos ingredientes ativos tenham no mínimo três empresas detentoras de registro. Os 88 ingredientes ativos corresponderam a uma venda total de 487,5 mil toneladas no mercado interno, representando 90% do valor total das vendas de ingredientes ativos em 2017, que corresponde a 539.944,95 toneladas.

Fonte: Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *