Embargo europeu a plantas de frango brasileiras começa a valer nesta semana

O cancelamento das habilitações de 20 unidades de processamento de carne de frango brasileiras para exportação à União Europeia (UE), incluindo 12 plantas da BRF S.A., começa a valer nesta semana após a publicação oficial da decisão no Diário Oficial europeu na segunda-feira (14).

As unidades da BRF descredenciadas são: Ponta Grossa (PR), Concórdia (SC), Dourados (MS), Serafina Correa (RS), Chapecó (SC), Capinzal (SC), Rio Verde (GO), Marau (RS), Várzea Grande (MT), Toledo (PR), Francisco Beltrão (PR) e Nova Mutum (MT).

Além dessas unidades da BRF, foram suspensas plantas da Cooperativa Agroindustrial Consolata (Copacol), em Cafelândia (PR); da Cooperativa Agroindustrial (Copagril), em Marechal Cândido Rondon (PR); da Zanchetta Alimentos Ltda, em Boituva (SP); da São Salvador Alimentos S/A, em Itaberaí (GO); da Bello Alimentos Ltda, em Itaquiraí (MS); da Cooperativa Agroindustrial Coopavel, em Cascavel (PR); da Avenorte Avícola Cianorte Ltda, em Cianorte (PR); e da LAR Cooperativa Agroindustrial, em Matelândia (PR).

A suspensão das compras pela UE já era esperada desde meados de abril, quando o governo brasileiro anunciou que questionaria a decisão na Organização Mundial do Comércio (OMC) por considerar que a medida não tem motivação sanitária e visa limitar o acesso do produto brasileiro ao mercado europeu.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) brasileiro suspendeu temporariamente os embarques de carne de frango da BRF de forma cautelar para a UE em março, após a Polícia Federal revelar investigação sobre potencial fraude em laudos laboratoriais envolvendo funcionários da companhia. Essa suspensão cautelar foi definida enquanto o governo brasileiro respondia a questionamentos de autoridades europeias, buscando evitar o descredenciamento total das plantas.

Desde então, a BRF já anunciou férias coletivas para funcionários de quatro unidades de produção de carne de frango no Brasil para ajustar a produção à demanda.

“Como medida prática, a companhia concluirá os estudos e avaliações já em andamento com relação ao planejamento de sua produção, a fim de buscar as melhores alternativas para reequilibrar o nível de oferta de seus produtos frente ao cenário de demanda que se apresenta”, informou a BRF em comunicado na segunda-feira (14), após a publicação da medida europeia.

Segundo a BRF, a suspensão oficial europeia começa a valer na quarta-feira (16).

 

Fonte: CarneTec Brasil

Deixe uma resposta