Sopa de mulher parida

A sopa de mulher parida leva este nome não por outro motivo: era tradicionalmente servida às mulheres que acabaram de dar à luz, e estavam no período chamado “resguardo”. O resguardo de antigamente era bem severo. As mulheres deveriam ficar durante 40 dias em casa. Nesse tempo não podiam varrer a casa, tomar vento, pisar no chão sem meia, nem comer nada que não seja a sopa de mulher parida. Inclusive, nos primeiros 7 dias, a mulher não podia levantar da cama, nem abrir a janela do quarto – passava a primeira semana inteira no escuro. Já viram por que a tal sopa é tão importante na cultura mineira, né?

 

Ingredientes:

1 galinha caipira inteira limpa e cortada
300g de farinha de milho – dê preferência para as mais artesanais, da roça mesmo, em flocos
1 maço de salsinha
1/2 cabeça de alho
1/2 xícara de óleo de soja
sal a gosto

 

Rende 12 porções

 

Modo de preparo:

Coloque os seus pedaços de galinha e o alho descascado numa panela de pressão com um pouco de óleo, para fritar um pouco. Quando toda a pele da galinha estiver bem dourada, adicione 3 litros de água quente, feche a panela e deixe cozinhar por uns 40 minutos após ter pego pressão. Isso significa que a carne vai se soltar toda dos ossos, e sua galinha deve desmanchar, ainda preservando o saborzinho da própria gordura frita, que é bem melhor do que cozida.

A seguir, coe o caldo quente, passando-o por uma peneira, e leve-o a outra panela, no fogo baixo. Reserve os pedaços de frango em outra vasilha.

Se sua farinha de milho não tá torrada, é só levar em uma frigideira ao fogo por um minutinho – acho que faz diferença. E aí, vai colocando ela no caldo de galinha de pouco em pouco, e mexendo sempre ao mesmo tempo, pra não empelotar.

Você vai saber que é hora de parar de colocar farinha de milho quando ficar levemente consistente, começando a desgrudar da panela, mas ainda bem líquida. Desligue o fogo, acerte o sal e acrescente a salsinha picadinha fresca.

Sirva esse caldo grosso em prato fundo e coloque os pedaços no centro e depois jogue a cebolinha sobre o frango!

E ah! Pimenta. Segundo os tradicionalistas, mulher parida não pode comer pimenta, porque vai passar o gosto para o leite do neném…

 

Bom apetite!

Deixe uma resposta