Argentina: na província de Córdoba, safra de grãos deverá 10% maior em relação a 2015/16

Apesar das chuvas e dos alagamentos de algumas das melhores zonas produtoras da província, a Bolsa de Cereais de Córdoba, na Argentina, espera uma safra de 27,5 milhões de toneladas, entre soja e milho. O número representa uma safra 10% maior na província em relação ao ano anterior.

No milho, a entidade calcula 13,4 milhões de toneladas, 33% acima da safra anterior. A explicação se deve ao crescimento da área plantada – 1,8 milhões de hectares, 18% a mais do que em 2015/16 – e o rendimento esperado, 5% acima do ciclo anterior.

Para a soja, a Bolsa estima uma produção de 14 milhões de toneladas, 5% abaixo da safra anterior. A queda se deve tanto à redução da área – 4,5 milhões de hectares, 6% a menos do que 2015/16 – como ao rendimento provisório obtido para a safra em curso, que terá uma baixa de 7%.

Entre os grãos, a Bolsa também calcula o amendoim, com estimativa de produção de 1,1 milhões de toneladas, 32% a mais do que no ano passado e uma produção 29% maior.

De acordo com a última estimativa de área perdida por conta de alagamentos, seriam 56.300 hectares de milho, 211.000 de soja e 9.600 de amendoim que foram perdidos por conta das chuvas.

Silvina Fiant, da Bolsa de Cereais de Córdoba, disse ao jornal La Nación que, no caso do milho, as boas condições climáticas melhoraram o rendimento e potencializaram a produção.

 

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: La Nación

Deixe uma resposta